Jogue fora celulares da Xiaomi, diz Ministério da Defesa da Lituânia

Celulares da Xiaomi podem enviar mensagens de censura contra inimigos chineses, segundo relatório
Avatar de André Luiz
22/09/2021às11:33|Atualizado há 3 anos
Jogue fora celulares da Xiaomi, diz Ministério da Defesa da Lituânia 1

O Ministério da Defesa da Lituânia recomendou que os consumidores evitassem comprar telefones celulares chineses e aconselhou as pessoas a jogar fora os que têm agora. Tudo isso depois que um relatório do governo descobriu que modelos da Xiaomi tinham capacidades de censura incorporadas.

Os principais smartphones vendidos na Europa pela gigante chinesa de smartphones, a Xiaomi Corp.,  têm uma capacidade incorporada de detectar e censurar termos como “Tibete Livre”, “Viva a independência de Taiwan” ou “movimento democrático”, disse o órgão estatal de cibersegurança da Lituânia na última terça-feira.

A capacidade do software do Mi 10T 5G da Xiaomi havia sido desligada para a “região da União Europeia”, mas pode ser ligada remotamente a qualquer momento, disse o Centro Nacional de Segurança Cibernética do Ministério da Defesa no relatório.

“Nossa recomendação é não comprar novos smartphones chineses e se livrar daqueles já comprados o mais rápido possível”, disse o vice-ministro da Defesa Margiris Abukevicius a repórteres ao apresentar o relatório.

Relações entre Lituânia e China piorou recentemente

Essa briga envolvendo celulares tem um pano de fundo político, pois as relações entre a Lituânia e a China azedaram recentemente.

A China exigiu no mês passado que a Lituânia retirasse seu embaixador em Pequim e disse que retiraria seu enviado a Vilnius depois que Taiwan anunciou que sua missão na Lituânia seria chamada de Escritório representativo de Taiwan.

Missões taiwanesas na Europa e nos Estados Unidos usam o nome da cidade Taipei, evitando uma referência à própria ilha, que a China reivindica como seu próprio território.

O conselheiro de segurança nacional do presidente dos EUA Joe Biden, Jake Sullivan, falou com a primeira-ministra da Lituânia, Ingrida Simonyte, na semana passada, e ressaltou o apoio ao seu país diante da pressão da China.

O relatório do National Cyber Centre também disse que o telefone Xiaomi estava enviando dados de uso de telefone criptografado para um servidor em Cingapura. Uma falha de segurança também foi encontrada no telefone P40 5G pela chinesa Huawei (HWT). UL) mas nenhum foi encontrado no telefone de outro fabricante chinês, a OnePlus, disse ele.

O representante da Huawei nos Bálticos disse ao canal de notícias BNS que seus telefones não enviam os dados do usuário externamente.

O relatório disse que a lista de termos que poderiam ser censurados pelos aplicativos do sistema do telefone Xiaomi, incluindo o navegador de internet padrão, atualmente inclui 449 termos em chinês e é continuamente atualizada.

“Isso é importante não só para a Lituânia, mas para todos os países que usam equipamentos Xiaomi”, disse o Centro no relatório.

Via Reuters

Se você gostou do artigo, nos acompanhe no Google Notícias, Facebook, Twitter e Telegram para ter acesso imediato a tudo.
Avatar de André Luiz
André atua como jornalista de tecnologia desde 2009 quando fundou o Tekimobile. Também trabalhou na implantação do portal Tudocelular.com no Brasil e já escreveu para outros portais como AndroidPIT e Techtudo. É formado em eletrônica e automação, trabalhando com tecnologia há 26 anos.
SUGESTÕES PARA VOCÊ