Revise o acesso do Google ao seu Histórico de Localização do Maps agora!

Nova política no Google Maps: Histórico no dispositivo, criptografia e exclusão automática. Maior privacidade para os usuários.
Avatar de André Luiz
16/12/2023 às 16:31 | Atualizado há 4 meses
Revise o acesso do Google ao seu Histórico de Localização do Maps agora! 1
O Google Maps está adotando uma nova política de Histórico de Localização, na qual o Histórico de Localização do usuário será salvo no dispositivo em vez de nos servidores do Google. Além disso, a empresa anunciou novas ferramentas de criptografia e configurações de exclusão automática.

O Histórico de Localização está desativado por padrão, segundo o Google. No entanto, se os usuários ativarem esse recurso, seu Histórico de Localização, que contém informações sobre os lugares que visitaram e quando, será salvo nos servidores do Google.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Esse recurso, que o Google Maps utiliza para aprimorar seus serviços em tempo real, tornou-se uma questão de privacidade e o Google irá alterar seu funcionamento.

A partir do próximo ano, os usuários do Google Maps que optarem por registrar o Histórico de Localização terão seu Histórico salvo em seus dispositivos. E se os usuários desejarem fazer backup dos dados de localização na nuvem, o Google irá criptografar automaticamente os dados para que ninguém, incluindo o próprio Google, possa lê-los.

Fim dos mandados de cerca geográfica do Google Maps?

Essa mudança supostamente impedirá mandados de cerca geográfica (conforme a Forbes). Esses mandados permitem que autoridades locais e federais obtenham informações de localização do Google sobre usuários do Maps que estiveram nas proximidades de um crime. É uma ferramenta controversa, e com os dados de localização armazenados no dispositivo do usuário ou criptografados na nuvem, o Google não terá mais a capacidade de fornecer essas informações.

Para melhorar ainda mais a privacidade no Maps, o Google informa que os usuários que ativarem o Histórico de Localização pela primeira vez terão a função de exclusão automática definida para 3 meses por padrão. Atualmente, a opção de exclusão automática padrão é de 18 meses.

O Google planeja implementar gradualmente essas mudanças no aplicativo do Maps ao longo do próximo ano. Elas estarão disponíveis para o Maps no Android e iOS.

Com informações

Se você gostou do artigo, nos acompanhe no Google Notícias, Facebook, Twitter e Telegram para ter acesso imediato a tudo.
Avatar de André Luiz
Fundador e editor chefe da Tekimobile Midia. Além de empreender, trabalhou 20 anos com eletrônica e telecom até que decidiu se dedicar 100% na produção de conteúdo.
SUGESTÕES PARA VOCÊ