Microsoft Edge vs Chrome: 10 motivos que mostram que o Edge é melhor

Embora 65% dos usuários usem o Google Chrome, vejam 10 motivos para você mudar agora para o Microsoft Edge
Avatar de André Luiz
26/09/2023 às 17:26 | Atualizado há 5 meses
Microsoft Edge vs Chrome: 10 motivos que mostram que o Edge é melhor 1

O Chrome é o navegador preferido pela maioria já há muito tempo, afinal ele atualmente é usado por 63% dos usuários mundiais. Mas há um concorrente de peso: o Microsoft Edge. Muitos não sabem, mas ele faz exatamente tudo o que o Chrome faz e muito mais. Mesmo tendo pouco mais de 5% de preferência, nesse artigo iremos fazer um comparativo que pode mudar o seu conceito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Levando em conta que um usuário normalmente passa oito ou mais horas por dia com o navegador de internet aberto, é óbvio que você tem uma preferência de navegador, mesmo que não nunca tenha pensado nisso.

E, como dissemos, a maioria usa o Google Chrome. No celular ele também reina absoluto, afinal como a maioria usa Android, você é meio que obrigado a usar ele, já que é o padrão do Android, mesmo sendo muito fácil mudar, as pessoas não se dão ao trabalho.

Mas isso o torna o melhor navegador? Não necessariamente, como dissemos, o navegador que a Microsoft lançou pela primeira vez com o Windows 10, o Edge, evolui muito e hoje é uma das melhores opções.

Google Chrome: conheça mais sobre ele

O navegador mais popular do mundo nasceu em 2008, na época 95% dos usuário de internet usavam o Internet Explorer, quase que uma imposição da Microsoft. Mas gradualmente o Internet Explorer foi sumindo, chegando a 0,61% quando ele foi substituído definitivamente pelo Edge e foi encerrado pela Microsoft em 2021.

Antes do Chrome, o Firefox era o segundo mais usado isoladamente, que também deixou de ser usado aos poucos, sendo hoje usado por cerca de 3% dos usuários em 2023.

Market share Uso de navegadores de internet
Uso de navegadores de internet. (Imagem: Statcounter)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - OTZ

O Chrome foi inicialmente criado para rodar no Windows e mais tarde foi lançado para Linux, macOS, iOS e Android. A maior parte do código-fonte do Google Chrome é baseada no Chromium, um projeto de software livre e de código aberto do Google. Mas aí que está a sacada da Microsoft, pois o atual Edge também é baseado no Chromium, como veremos abaixo.

A história do Microsoft Edge

O lançamento oficial do Microsoft Edge foi em 2015, inicialmente para o Windows 10 e Xbox One. Na verdade, o Edge era uma versão mais nova do Internet Explorer que seria, em 2022, totalmente desativado pela Microsoft.

Porém ele continuava com os mesmos menos de 1% de participação do antecessor, por usar tecnologia antiga. Mas em 2020 a Microsoft remodelou totalmente seu navegador, lançando uma versão baseada no Chromium, o mesmo software de código aberto do Google que o Chrome usa.

Isso acaba com a vantagem que até então o Chrome tinha, que eram suas extensões. Tendo o Edge o mesmo código como base, ele tem 100% compatibilidade com as extensões do rival.

O Microsoft Edge atualmente está disponível para Windows, macOS, Android, iOS e Linux.

Mesmo assim, ele tem, como dissemos uma pouca participação de mercado que vem gradualmente aumentando. Mas veremos mais a frente porque você deveria fazer parte dessa mudança.

Principais recursos do Google Chrome e Microsoft Edge

Principais recursos do Chrome

  • Sincronização entre dispositivos
  • Guias horizontais
  • Grupos de guias
  • Bookmarks
  • Lista de leitura
  • Histórico do navegador
  • Extensões
  • Temas, incluindo o modo escuro
  • Gerenciador de senhas
  • Gerenciador de tarefas para sites
  • Navegação privada

Principais recursos do Edge

  • Sincronização entre dispositivos
  • Abas horizontais e verticais
  • Favoritos
  • Coleções
  • Histórico do navegador
  • Extensões
  • Vários níveis de privacidade
  • Gerenciador de senhas
  • Leitor imersivo
  • Navegação privada

Comparação do Edge vs Chrome

Agora vamos ao principal, vamos entender as principais diferenças entre os dois navegadores. Vale dizer que, como concorrentes diretos e tendo o mesmo código base, dificilmente você encontrará diferenças de funcionalidades entre eles, o que faz diferença é como essas características são aplicadas em cada um.

Basicamente você pode usá-los para navegar de forma privada, navegando perfeitamente na rede, e é uma questão simples limpar seu cache em ambos.

1. Inteligência artificial – Edge

A Microsoft está em uma parceria forte com a OpenAI e o primeiro grande fruto dessa parceria foi a integração do ChatGPT com o buscador Bing e, posteriormente, com o navegador Edge.

O navegador Edge vem com o Bing Chat embutido nele. E o Bing Chat usa o ChatGPT 4 para dar as informações. Ao simples toque de um botão que fica ao lado da barra de endereços, você acessa um chatbot no estilo pergunta-resposta e uma segunda aba onde você dá um comando com contexto e ele cria uma Redação. Tudo ali, ao ladinho do site aberto.

Já o Chrome, até esse momento, não tem nenhuma integração nesse nível. Porém, isso é questão de tempo, afinal o Google já lançou o concorrente do ChatGPT, o Bard, então aos poucos a integração vai acontecer. Inclusive já começou com o Bard procurando informações dentro do seu Gmail, Google Docs e etc.

Mas, até isso acontecer, o Edge está bem a frente do concorrente.

2. Interface do Usuário – Edge

Se você está acostumado com o Google Chrome, a interface do usuário do Microsoft Edge será bastante familiar (e vice-versa). Por exemplo, você pode ter várias guias abertas em cada janela e pode marcar suas páginas favoritas.

As diferenças são pequenas e se resumem principalmente à preferência pessoal.

Guias – empate

Os dois navegadores mantém suas guias abertas na parte superior da tela em uma linha, com cada guia ao lado da outro. Na verdade, isso é padrão de todos navegadores modernos (falando de PC).

Porém, o Microsoft tem um ás nas mangas. Recentemente ele ganhou a opção de empilhar na vertical as abas no lado esquerdo da tela.

Abas verticais do Microsoft Edge
Abas verticais do Microsoft Edge

Isso não quer dizer que não dê para fazer isso, afinal, existem uma infinidade de extensões para diversos fins. Sendo assim, existem extensões na Chrome Web Store que podem criar um efeito semelhante, mas nenhuma delas funciona tão bem quanto as guias verticais nativas do Microsoft Edge.

Além disso, ambos os navegadores conseguem criar grupos de guias – recurso que eu particularmente odeio. Não há muita diferenças nesse recurso, ambos os navegadores deixam que você escolha uma cor e um nome para cada grupo e misturará automaticamente suas guias para que as guias no mesmo grupo fiquem próximas umas das outras.

Favoritos e Marcadores – empate

No Chrome há uma função chamada de “Marcadores”, no Edge se chama “Favoritos”, mas o conceito é exatamente mesmo: marcar um site como sua página favorita para você acessar mais facilmente quando quiser, ao invés de digitar o endereço novamente.

Ambos os navegadores permitem fixar alguns desses favoritos na barra superior e colocar outros em uma lista suspensa dentro da aba menu. Em ambos você também consegue organizar eles em “categorias” de acordo com o que você determine.

O Edge tem algo a mais chamado de “Coleções”. Se trata de uma alternativa para organizar links em grupos. Você pode adicionar links, imagens ou partes copiadas de texto em uma coleção. Você também pode adicionar anotações à sua coleção.

Depois, você pode enviar essa coleção para serviços da Microsoft como o Microsoft Word, Excel, OneDrive ou Pinterest. Assim, você poderá acessar tudo em outro dispositivo logado com o mesmo e-mail, como seu celular, por exemplo.

O Chrome também tem uma função chamada Coleção. Mas é mais genérico, pois todos os serviços do Google acessam, além disso é possível compartilhar com outras contas do Google.

Temas e Modo Escuro – empate

Se você não gosta da aparência padrão do Edge ou do Chrome, tem muitos temas personalizados para escolher.

Os temas do Chrome estão disponíveis na Chrome Web Store. Não há uma configuração específica do modo escuro, mas muitos dos temas disponíveis são escuros. Lembrando que esses temas também funcionam parcialmente no Edge.

Já o Edge tem a opção de você personalizar um pouco a aparência do navegador na página Configurações de aparência. Escolha se você deseja que a aparência geral seja clara, escura ou padrão e, em seguida, escolha um tema.

Você pode selecionar entre 14 temas de cores básicas nas configurações. Se quiser algo diferente, você pode obter um tema da Microsoft Edge Store ou da Chrome Web Store.

Leitor Imersivo – Edge

O leitor imersivo é um recurso exclusivo do Microsoft Edge. Ele converte a página que você está lendo em um formato semelhante a um ebook com um layout simples e sem desordem. Ele elimina os anúncios da página e também tem um botão para que o navegador leia a página para você. Ele também pode traduzir a página inteira instantaneamente. Esse modo funciona tanto no PC como no celular. A função é acionada em um botão em formato de livro aberto na barra de navegação.

O Chrome não tem um leitor imersivo. No entanto, como acontece com a maioria das funções que o Chrome está faltando, você pode adicioná-lo com uma extensão.

Leitor imersivo tira propagandas, imagens e ainda desbloqueia Paywall.
Leitor imersivo tira propagandas, imagens e ainda desbloqueia Paywall. (Imagem: André/Tekimobile)

Porém, o leitor imersivo faz algo que quase ninguém sabe e é algo que uso diariamente: ele desbloqueia o Paywall de sites que cobram para você acessar, tipo o Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, NY Times e outros do tipo. Ele desbloqueia tudo com apenas um toque.

Motor de busca – empate

Por padrão, o Google Chrome usa o Google como mecanismo de pesquisa e o Microsoft Edge usa o Bing.

Mas você pode facilmente alterar o mecanismo de pesquisa padrão em qualquer navegador, então isso não deve pesar em sua decisão.

3. Versão Mobile – Edge

Google Chrome e Microsoft Edge têm versões para Android e iOS.

No entanto, o Edge não é muito popular em dispositivos móveis. Enquanto a participação de mercado do Chrome é de 68,79% no desktop e 63,72% no celular, a do Edge é de 8,1% no desktop e apenas 0,1% no celular.

A diferença provavelmente pode ser explicada pelo fato de que o Edge é o navegador padrão em computadores Windows, enquanto o Chrome é o padrão em dispositivos Android.

Mas qual navegador tem um aplicativo móvel melhor?

Há algumas diferenças. Por exemplo, o Chrome permite acessar o menu e as guias na parte superior da tela em seu aplicativo para dispositivos móveis, enquanto o Edge as coloca na parte inferior. No geral, a qualidade dos aplicativos é semelhante, e a escolha se resume à preferência do usuário.

Porém, entretanto, a versão mobile do Edge tem o modo imersivo, que acaba sendo ainda mais útil em um celular.

4. Desempenho – Edge

Vamos falar sobre uma área onde realmente podemos ver uma diferença entre o Google Chrome e o Microsoft Edge, a velocidade.

A Microsoft afirmou que o Edge era 112% mais rápido do que o Chrome quando foi lançado. É difícil precisar essa estatística exata, mas muitos usuários em toda a web executaram seus próprios testes e chegaram à mesma conclusão: o Edge é mais rápido que o Chrome.

Por exemplo, a Avast testou muitos navegadores e descobriu que o Edge rodava mais rápido do que o Chrome, Firefox, Opera e Vivaldi.

O Chrome também tem uma reputação de consumo intenso de recursos.

O Tom’s Guide fez um teste sobre isso e descobriu que o Chrome usava mais RAM em vários testes. Por exemplo, com 60 guias abertas, o Chrome usava 3,7 GB, enquanto o Edge usava apenas 2,9.

5. Backup e sincronização – Chrome

Até recentemente, o Edge tinha capacidades de sincronização limitadas. Por exemplo, não havia nenhuma opção para sincronizar seu histórico entre dispositivos.

No entanto, a Microsoft começou a lançar esses recursos em 2021. Agora, o Edge pode sincronizar quase tudo o que o Chrome pode, incluindo:

  • Favoritos/favoritos
  • Extensões
  • História
  • Configurações
  • Abrir guias
  • Senhas
  • Endereços
  • Formas de pagamento

Com o Edge, você precisa habilitar a sincronização entre dispositivos nas configurações manualmente. O Chrome sincronizará seus dispositivos por padrão, mas ele pode ser desativado, se você preferir.

Ativar a sincronização é a melhor maneira de garantir que suas preferências e favoritos sejam copiados se algo der errado.

6. Acessibilidade entre dispositivos – Chrome

O Google Chrome é executado no Windows, macOS, iOS, Android, Linux e Chrome OS (o sistema operacional dos Chromebooks).

O Microsoft Edge é executado em todas as mesmas plataformas, exceto no Chrome OS.

Se você quiser colocar o Edge no Chromebook, é possível fazer isso usando a versão Linux do navegador.

7. Segurança e Privacidade – Edge

Os navegadores são um dos alvos mais comuns de malware. 29,13% dos ataques de exploração de PC em aplicativos atacam navegadores.

Distribuição de exploits que atacam aplicativos
Distribuição de exploits que atacam aplicativos. (Fonte: Kaspersky)

Além de evitar ataques cibernéticos, os navegadores devem ter configurações de privacidade que deem aos usuários algum controle sobre como seus dados são usados.

Vamos tirar isso do caminho primeiro: nem o Chrome nem o Edge são o navegador mais seguro ou privado do mercado. Se a privacidade é sua prioridade, navegadores como Tor, Brave e Firefox são melhores escolhas.

Mas o Edge e o Chrome têm alguns recursos de segurança úteis.

As configurações de privacidade do Edge são mais fáceis de entender e gerenciar. Você pode escolher entre três níveis de prevenção de rastreamento e ver uma lista de rastreadores bloqueados.

Microsoft Edge vs Chrome: 10 motivos que mostram que o Edge é melhor 7

O Chrome só permite que você envie uma solicitação de “não rastrear” para sites. Ambos os navegadores permitem que você gerencie cookies dos sites que você visita.

Em termos de segurança contra malware e phishing, o Microsoft Edge protege os usuários com o Windows Defender SmartScreen. O Chrome também tem recursos antimalware integrados. Eles funcionam bem, e qualquer navegador deve ser relativamente seguro contra explorações se mantido atualizado.

O Chrome é conhecido por enviar atualizações rapidamente, o que significa que qualquer vulnerabilidade a malware é corrigida rapidamente. O Edge também é atualizado regularmente, mas não tão rapidamente quanto o Chrome.

O Google coleta mais dados do que a Microsoft e enfrenta um processo por supostamente coletar dados de usuários navegando no modo de navegação anônima.

8. Extensões – empate

Não havia comparação entre o Edge e o Chrome em termos de extensões de navegador até recentemente.

A loja de extensões do Chrome é muito melhor, com mais de 150.000 extensões disponíveis para melhorar a sua experiência. Isso inclui desde extensões que permitem bloquear temporariamente sites até aquelas que permitem salvar conteúdo de toda a Web no Facebook.

O Edge oferece uma lista mais curta de extensões (chamadas Add-ons).

Mas isso não importa mais.

Agora que o Edge é baseado no Chromium, você pode usar as extensões do Google Chrome com o Edge. Basta abrir a Chrome Web Store no Edge e o botão “Adicionar ao Chrome” adicionará a extensão ao Microsoft Edge.

Não é tão simples adicionar complementos do Microsoft Edge ao Chrome. Você precisa baixar o arquivo .crx da extensão, o que o Edge não facilita e recarregá-lo no Chrome.

Felizmente, não há muito na loja da Microsoft que você também não possa encontrar na Chrome Web Store.

Você tem milhares de extensões disponíveis, não importa qual navegador você prefere usar.

9. Integrações – Chrome

O Chrome faz parte de um vasto ecossistema do Google que inclui o Gmail, o Google Agenda, o Google Drive, o Google Maps e muito mais.

Muitas ferramentas do Google funcionam tão bem com o Edge, especialmente agora que as extensões do Chrome podem ser adicionadas.

No entanto, existem algumas maneiras pelas quais sua integração com o ecossistema do Google dá ao Chrome uma vantagem.

Por exemplo, ambos os navegadores permitem traduzir páginas de outros idiomas, mas o Chrome usa o Google Tradutor, uma ferramenta muito superior ao Microsoft Translator do Edge.

E se você usa o Google Drive, pode pesquisar itens no Drive diretamente na barra de pesquisa do Chrome.

Além disso, nos celulares o Chrome possui integração profunda, já que o sistema pertence ao Google.

O Microsoft Edge tem suas integrações com produtos Microsoft. Mais notavelmente, agora você pode abrir e editar documentos do Microsoft Office de dentro do Edge.

10. Outras características – empate

Ambos os navegadores têm mais recursos do que os abordados neste artigo, especialmente se você incluir funcionalidades adicionais de extensões.

Mas queremos mencionar mais algumas coisas legais que você pode não saber que pode fazer com seu navegador.

Localizador de cupons do Microsoft Edge

Se você usa seu navegador para compras online, o Edge tem um recurso para você.

Vá para uma página de venda de produtos e clique no ícone azul de compras na barra de pesquisa. Isso permitirá que você saiba se algum código de cupom está disponível para os produtos na página.

Microsoft Edge vs Chrome: 10 motivos que mostram que o Edge é melhor 8

Até agora, o Chrome não tem nada comparável a esse recurso.

Espelhamento de tele

O Chrome permite transmitir o navegador ou toda a área de trabalho para um dispositivo Chromecast. Por exemplo, se você tiver um dispositivo Chromecast conectado à porta HDMI da TV, poderá transmitir um vídeo do telefone ou laptop para a TV.

O Edge tem ainda mais opções de elenco. Você pode transmitir mídia para qualquer dispositivo habilitado para Miracast ou DLNA — e pode até transmitir para o Chromecast.

Gerenciador de Tarefas

O Chrome e o Edge têm gerenciadores de tarefas integrados que permitem monitorar o uso de recursos de guias e extensões.

Chrome ou Edge: qual navegador é o melhor?

Obviamente, o Microsoft Edge venceu quase todos os pontos acima, perdendo somente no quesito integração, onde o ecosistema online do Google dá um banho na Microsoft, ao menos por enquanto.

  • Se você priorizar a velocidade ou o baixo consumo de recursos, escolha o Microsoft Edge em vez do Chrome. Afinal, o Chrome é conhecido por usar uma quantidade significativa de RAM, algo que pode impactar negativamente sistemas rodando com memória limitada.
  • Se você quer uma navegação mais limpa, o Edge é melhor pois tem o modo Leitura avançada que faz muita coisa.
  • Quer integração com o ChatGPT, tecnologia do momento? O Edge tem.

E outras coisas.

E os outros navegadores, há opções?

Existem muitos navegadores por ai, mas separamos as 5 melhores opções a ambos.

Firefox

Com uma quota de mercado próxima do Microsoft Edge, o Mozilla Firefox é um dos navegadores não Chrome mais populares. Ele tem um conjunto de recursos muito semelhante ao Chrome ou Edge.

Muitas pessoas escolhem o Firefox porque é de código aberto e de propriedade de uma organização sem fins lucrativos, em vez de uma grande empresa como o Google ou a Microsoft. As extensões do Firefox também podem ser instaladas para melhorar o navegador, mas nem de longe possuem a quantidade de opções do Chromium.

Por outro lado, ele possui mais recursos de privacidade. De todos que falaremos aqui, o Firefox é o único que não é baseado no Chromium, e sim no Gecko.

Tor

Se você é dos que se aventuram a navegar na Deep web, o Tor é o navegador “oficial” por lá. Mas também há uma versão para navegação normal. Como estamos falando de um navegador feito para navegação anônima, ele é infinitamente mais seguro que o Edge ou Chrome, com diversos recursos de segurança e privacidade que vão muito além do que os outros fornecem.

Por outro lado, isso tem um custo. Ele tem um péssimo desempenho, com carregamento lento e bloqueio de diversos elementos que os sites modernos possuem.

Vivaldi

O Vivaldi também é baseado no Chromium e se de destaca por uma boa interface de usuário. Dá para colocar suas guias na parte superior, inferior, esquerda ou direita do navegador; criar temas, mover elementos da interfcae e muito mais.

Ópera

Um dos navegadores mais antigos, porém nunca alcançou popularidade. Ele chegou a competir com o finado Internet Explorer há 30 anos atrás!

Também baseado no Chromium, ele foca na privacidade. Não no nível do Tor, porém é melhor que o Chrome e Edge nesse aspecto. Para isso, possui bloqueador de anúncios nativos e sua própria VPN.

Umas das novidades mais recentes, é ele ter atalhos para acessar diretamente as versão web no WhatsApp e Messenger.

Brave

Outro navegador baseado no Chromium mas com foco ainda mais forte em privacidade, acima do Ópera, mas não no nível do Tor. Ele tem sua própria rede de anúncios e o Brave Attention Token (BAT).

O navegador bloqueia anúncios e mostra anúncios diferentes de sua própria rede. Para visualizar os anúncios, você recebe BATs, uma criptomoeda que você pode devolver aos criadores.

Se você gostou do artigo, nos acompanhe no Google Notícias, Facebook, Twitter e Telegram para ter acesso imediato a tudo.
Avatar de André Luiz
Fundador e editor chefe da Tekimobile Midia. Além de empreender, trabalhou 20 anos com eletrônica e telecom até que decidiu se dedicar 100% na produção de conteúdo.
SUGESTÕES PARA VOCÊ