X, antigo Twitter, acaba com opção de denunciar fake news

Avatar de André Luiz
29/09/2023 às 15:47 | Atualizado há 8 meses
X, antigo Twitter, acaba com opção de denunciar fake news 1

X, o site de microblogs anteriormente conhecido como Twitter, abandonou a opção de os usuários denunciarem desinformação, as famosas fake news, potencialmente representando uma ameaça ao recurso de longa data da plataforma para manter tweets enganosos à distância.

De acordo com um carta aberta publicada pelo grupo de pesquisa Reset.Tech Austrália, usuários em países onde o recurso foi lançado não podem mais sinalizar tuítes enganosos sobre eleições, o que poderia levar a mais desinformação se espalhando antes do próximo referendo na Austrália.

O recurso foi introduzido pela primeira vez em 2021 nos Estados Unidos, Austrália e Coreia do Sul, onde os usuários puderam denunciar tweets que consideravam enganosos. A equipe do Twitter (como era conhecido na época) revisava os tuítes sinalizados, juntamente com outros métodos para denunciar abuso ou discurso de ódio.

A Reset.Tech Austrália observa em sua carta que pelo menos cinco australianos não conseguiram encontrar a categoria “informações enganosas” dentro da opção “Denunciar postagem” ao denunciar um tweet. Dito isso, X mantém a capacidade de denunciar conteúdo por ódio, abuso e assédio, discurso violento, segurança infantil, spam, privacidade, automutilação, mídia sensível, violência e identidades enganosas.

“É extremamente preocupante que os australianos percam a capacidade de relatar desinformação séria a semanas de um grande referendo”, disse Reset.Tech Austrália.

A ferramenta fez parte de testes limitados e foi lançada para mais países, incluindo Brasil, Filipinas e Espanha, em 2022. Embora o Twitter tenha prometido se expandir globalmente, isso nunca aconteceu, especialmente desde que Elon Musk assumiu a empresa.

A medida ocorre em um momento em que as plataformas de mídia social enfrentam uma pressão crescente para reprimir a disseminação de desinformação, especialmente sobre eleições. Nos últimos anos, tem crescido a tendência de pessoas usarem as redes sociais para espalhar afirmações falsas sobre eleições.

Musk tem criticado as políticas de moderação de conteúdo do Twitter, e disse que acredita na liberdade de expressão, mesmo que isso signifique permitir a disseminação de desinformação.

O Twitter já tomou medidas para combater a desinformação sobre eleições, mas sua decisão de remover a capacidade de denunciar informações eleitorais falsas é um grande passo atrás. No entanto, as pessoas ainda podem usar o recurso Notas da Comunidade da plataforma para verificar postagens X, que é sua última linha de defesa contra a desinformação.

Via

Se você gostou do artigo, nos acompanhe no Google Notícias, Facebook, Twitter e Telegram para ter acesso imediato a tudo.
Avatar de André Luiz
André atua como jornalista de tecnologia desde 2009 quando fundou o Tekimobile. Também trabalhou na implantação do portal Tudocelular.com no Brasil e já escreveu para outros portais como AndroidPIT e Techtudo. É formado em eletrônica e automação, trabalhando com tecnologia há 26 anos.
SUGESTÕES PARA VOCÊ