Por que precisamos da criptografia?

A criptografia é essencial na proteção de dados online, enfrentando desafios com a computação quântica, mas promovendo confiança digital e segurança.
Avatar de André Luiz
13/12/2023 às 11:16 | Atualizado há 7 meses
computador simbolizando criptografia

A criptografia é fundamental em nossa era digital por garantir a segurança e privacidade das informações transmitidas e armazenadas online. A pesquisa da ExpressVPN sobre criptografia explica que neste método as informações pessoais e confidenciais são codificadas, dificultando o acesso não autorizado, protegendo dados bancários, informações médicas, senhas e outras informações sensíveis contra invasões e roubos.

Existem dois tipos principais de criptografia:

  • Criptografia simétrica: Usa uma chave única para criptografar e descriptografar dados. O remetente e o destinatário compartilham essa chave para codificar e decodificar as informações. Apesar de eficiente, a distribuição segura da chave simétrica entre as partes envolvidas é um desafio.
  • Criptografia assimétrica (ou de chave pública): Utiliza pares de chaves: uma pública e outra privada. A chave pública é compartilhada e usada para criptografar os dados, enquanto a chave privada é mantida em sigilo e usada para descriptografar. Esse método oferece uma solução mais segura para a troca de informações.

O processo de criptografia geralmente envolve três etapas:

  • Codificação: Os dados originais são transformados em texto cifrado usando um algoritmo e uma chave.
  • Transmissão/Armazenamento: O texto cifrado é transmitido ou armazenado de forma segura, tornando as informações ilegíveis para quem não possui a chave de descriptografia.
  • Decodificação: Quando o destinatário recebe os dados, a chave apropriada é usada para decodificar o texto cifrado, transformando-o de volta em sua forma original.

Em comunicações digitais, como emails, mensagens instantâneas e videochamadas, a criptografia assegura que apenas o remetente e o destinatário autorizado possam acessar o conteúdo da mensagem, impedindo que terceiros interceptem ou modifiquem as informações. Já em transações financeiras online, como compras em lojas virtuais ou transações bancárias, a criptografia protege os dados dos usuários, garantindo que as informações de pagamento estejam seguras durante a transmissão.

A criptografia é a base da confiança na segurança cibernética, protegendo sistemas de informações sensíveis, servidores, redes corporativas e dados armazenados em nuvem contra ameaças como malware, phishing e ataques de hackers. Em diversos setores, como saúde e finanças, existem regulamentações rígidas que exigem a proteção de dados. A criptografia é crucial para estar em conformidade com essas leis e garantir a privacidade dos usuários.

Sendo assim, podemos afirmar que a criptografia desempenha um papel vital na preservação da segurança e da privacidade em um mundo digitalizado, garantindo a confidencialidade das informações e a confiança nas comunicações e transações online.

Aplicações e expansão futura da criptografia

A criptografia tem sido um pilar da segurança digital ao longo dos anos. Originária do termo grego “kryptos” (escondido) e “graphein” (escrever), a criptografia remonta à Antiguidade, quando era usada para proteger mensagens e informações sigilosas. No mundo digital de hoje, tornou-se essencial para garantir a privacidade e a segurança dos dados em trânsito. 

O futuro da criptografia enfrenta desafios significativos com o advento da computação quântica. A capacidade dos computadores quânticos em quebrar algoritmos de criptografia tradicionais coloca em risco a segurança dos dados. Pesquisadores estão desenvolvendo métodos de criptografia pós-quântica, como esquemas baseados em reticulados, códigos de correção de erros e criptografia de hash, para garantir a segurança em um mundo pós-quântico.

No futuro, a criptografia se expandirá para além do campo da segurança de dados. Com a proliferação de dispositivos IoT (Internet das Coisas) e a crescente conectividade, a criptografia será crucial para garantir a segurança e a privacidade das comunicações e transações entre dispositivos. Além disso, blockchain, contratos inteligentes e votação eletrônica confiarão cada vez mais em protocolos criptográficos para garantir a integridade e autenticidade dos dados.

Como será o futuro da criptografia? 

Além dos desafios tecnológicos, a criptografia enfrenta questões éticas e legais. O equilíbrio entre a privacidade individual e a segurança pública é um dos maiores debates. Governos lutam para equilibrar a privacidade dos cidadãos com a necessidade de investigações legais. Além disso, regulamentações e padrões de conformidade estão constantemente evoluindo para garantir a segurança dos dados e a conformidade legal.

O futuro da criptografia é vital para a proteção da privacidade e da segurança no cenário digital em constante evolução. A criptografia, desde suas origens antigas até sua moderna abordagem tecnológica, desempenha um papel fundamental na preservação da integridade, autenticidade e confidencialidade dos dados. Seu futuro depende de avanços contínuos para enfrentar novos desafios, assegurando a proteção dos dados e a confiança digital em um mundo cada vez mais conectado e suscetível a ameaças.

Se você gostou do artigo, nos acompanhe no Google Notícias, Facebook, Twitter e Telegram para ter acesso imediato a tudo.
Avatar de André Luiz
André atua como jornalista de tecnologia desde 2009 quando fundou o Tekimobile. Também trabalhou na implantação do portal Tudocelular.com no Brasil e já escreveu para outros portais como AndroidPIT e Techtudo. É formado em eletrônica e automação, trabalhando com tecnologia há 26 anos.
SUGESTÕES PARA VOCÊ