Quem diria: Microsoft ultrapassa Apple em valor de mercado graças a IA

Avatar de André Luiz
11/01/2024 às 15:08 | Atualizado há 1 mês
Quem diria: Microsoft ultrapassa Apple em valor de mercado graças a IA 1


Nesta quinta-feira (10), a Microsoft ultrapassou brevemente a Apple como a empresa de maior valor de mercado do mundo, gerando grande repercussão no cenário financeiro global. Esse acontecimento reflete as preocupações crescentes dos investidores sobre a demanda pelos dispositivos da Apple, impactando diretamente o desempenho das ações da empresa. Vamos analisar mais detalhadamente esse evento e suas implicações.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A breve ultrapassagem da Microsoft sobre a Apple


Por volta das 14h30, a Apple retomou a liderança com um valor de mercado de US$ 2.896 trilhões, superando a Microsoft, que registrava US$ 2.845 trilhões, de acordo com dados da Bloomberg. No entanto, no final da manhã, as ações da Microsoft subiram 1,5%, elevando o valor de mercado da empresa para US$ 2,888 trilhões, enquanto a Apple apresentou uma retração de 0,5%, com uma capitalização de US$ 2,887 trilhões. Essa foi a primeira vez desde 2021 que o valor de mercado da Apple ficou abaixo do da Microsoft.

Desempenho das ações e perspectivas de mercado

No acumulado de janeiro, as ações da Apple registraram uma queda de 3,3%, em contraste com a valorização de cerca de 2% da Microsoft. Este último parece estar se beneficiando da crescente popularidade das tecnologias de inteligência artificial, o que tem impulsionado seu desempenho no mercado.

Recentemente, várias corretoras reduziram suas recomendações sobre as ações da Apple, preocupadas com a possibilidade de que as vendas do iPhone, a principal fonte de receita da empresa, continuem fracas, especialmente no mercado chinês. A competição com a Huawei e as tensões sino-americanas também têm exercido pressão sobre a Apple, levando à diminuição do otimismo em relação às suas ações.

Análise comparativa entre Apple e Microsoft

A valorização das ações da Apple no ano passado foi de 48%, enquanto a Microsoft registrou um crescimento de 57%. Esta última tem se destacado com o lançamento de ferramentas de software baseadas em inteligência artificial generativa, resultantes de sua parceria com a OpenAI, a criadora do ChatGPT. Atualmente, Wall Street demonstra uma visão mais positiva em relação à Microsoft, com quase 90% das corretoras que cobrem a empresa recomendando a compra de suas ações.

Por outro lado, a Apple enfrenta um cenário um pouco mais desafiador, com duas classificações de “venda” e apenas dois terços dos analistas que cobrem a empresa a classificando como “compra”. Além disso, ambas as ações parecem relativamente caras em termos de preço em relação aos lucros esperados, com a Apple sendo negociada a um múltiplo futuro de 28 vezes, bem acima da média de 19 nos últimos 10 anos, e a Microsoft exibindo um múltiplo de cerca de 31 vezes, acima da média de 24 nos últimos 10 anos, de acordo com dados da LSEG

A brevíssima ultrapassagem da Microsoft sobre a Apple no valor de mercado reflete as dinâmicas complexas e competitivas do setor de tecnologia e os desafios enfrentados por ambas as empresas em mercados-chave, como a China. À medida que essas empresas buscam inovar e manter sua posição de liderança, os investidores e analistas continuam atentos às tendências e desenvolvimentos que moldarão seus desempenhos futuros.

Se você gostou do artigo, nos acompanhe no Google Notícias, Facebook, Twitter e Telegram para ter acesso imediato a tudo.
Avatar de André Luiz
Fundador e editor chefe da Tekimobile Midia. Além de empreender, trabalhou 20 anos com eletrônica e telecom até que decidiu se dedicar 100% na produção de conteúdo.
SUGESTÕES PARA VOCÊ