Apple se torna a maior marca da China em Outubro de 2021

Subida para o topo se dá devido ao lançamento do iPhone 13 com preço inferior ao iPhone 12 de 2020
Avatar de André Luiz
29/11/2021 às 09:42 | Atualizado há 3 anos
Apple se torna a maior marca da China em Outubro de 2021 1

Uma nova pesquisa diz que durante outubro de 2021, as vendas de iPhones da Apple cresceram 46% mês a mês na China, tornando-se assim a maior fabricante de smartphones do país, pelo menos durante Outubro.

Analistas da empresa de pesquisa disseram que as vendas do iPhone 13 cresceram 46%, enquanto todo o mercado de smartphones chinês cresceu apenas 2% em outubro de 2021.

“A Apple poderia ter ganhado mais se não fosse pela escassez de iPhones, especialmente para as versões Pro”, disse o diretor de pesquisa Tarun Pathak. “Mesmo assim, a Apple está gerenciando sua cadeia de suprimentos melhor do que outros OEMs.”

Vendas de smartphones na China em outubro de 2021
Vendas de smartphones na China em outubro de 2021~. (Imagem/reprodução: Counterpoint Research)

Pathak observa que a posição de liderança na China “está mudando de mãos” desde o declínio da Huawei. Até meados de 2020, a Huawei dominava o mercado chinês com incrível folga, porém, depois dos problemas com os EUA, a empresa chinesa seguiu ladeira abaixo.

Vale ressaltar também que esse é um cenário esperado, no ano passado aconteceu praticamente a mesma coisa com o lançamento do iPhone 12. A Apple ficou em segundo lugar, pouco atrás da Huawei, porém nos meses seguintes a empresa caiu novamente.

“A dinâmica do mercado mudou novamente em outubro, com a Apple se tornando o novo OEM nº 1 pela primeira vez desde dezembro de 2015”, continuou Pathak. “Isso foi impulsionado pelo sucesso da série iPhone 13, que também foi lançada mais barata do que a série iPhone 12 na China.”

“No geral, o mercado da China tem estado lento ao longo do ano e o crescimento da Apple é um sinal positivo”, acrescentou o analista sênior Varun Mishra. “Isso indica que os usuários de smartphones chineses estão amadurecendo rapidamente e querem comprar mais aparelhos de última geração, o que pode ser uma boa oportunidade para as marcas.”

“A cadeia de suprimentos também está priorizando dispositivos de ponta e margem mais alta em meio à escassez”, continuou Mishra.

Separadamente, foi relatado que a escassez significa que a Apple está lutando para fazer o suficiente iPads e iPhones para atender à demanda em toda a Ásia.

Se você gostou do artigo, nos acompanhe no Google Notícias, Facebook, Twitter e Telegram para ter acesso imediato a tudo.
Avatar de André Luiz
André atua como jornalista de tecnologia desde 2009 quando fundou o Tekimobile. Também trabalhou na implantação do portal Tudocelular.com no Brasil e já escreveu para outros portais como AndroidPIT e Techtudo. É formado em eletrônica e automação, trabalhando com tecnologia há 26 anos.
SUGESTÕES PARA VOCÊ